Acerca da Escola do Maestro Samuel Santos. - Escola de Música de Maestro Samuel Santos

Topo de Site de Maestro Samuel Santos
Ir para o conteúdo

Acerca da Escola do Maestro Samuel Santos.

Acerca de Maestro Samuel Santos
Samuel Santos

Samuel Santos tem-se debruçado à investigação das influências ideológicas políticas nas sociedades corais orfeónicas no Porto da primeira metade do séc. XX, tema que defendeu para obtenção do Diploma de Estudos Avançados na Universidade de Santiago de Compostela em 2010. Encontra-se atualmente em etapa de tese de Doutoramento na mesma instituição. Licenciado em Educação Musical, lecionou Educação Musical no Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia, Colaborou na docência da cadeira de Etnomusicologia no Instituto Piaget em V. N. Gaia; na mesma instituição assume a cooperação e orientação de prática pedagógica a alunos licenciandos e mestrandos em Educação Musical. Tem participado em conferências integrando o projeto “musica no meio” pela Universidade de Aveiro e dinamiza seminários de carácter pedagógico no curso de mestrados em educação no Instituto Politécnico de Coimbra. É atualmente Diretor artístico dos Orfeões de Espinho e do Orfeão de Valadares. Dirige a produtora DaMusTeArtes onde dirige o Coral Vox Cantábile o grupo Orquestral “Maia Ensemble”. Academicamente é membro da sociedade IEEE-Educon Engineering; da FCT Fundação para a Ciência e tecnologia.

Investigador, Docente, Cantor e Maestro, nasce em Moçambique em 72. Cedo manifesta interesse e gosto pela música. Depois de Moçambique vive em para Portugal tendo concluído a sua infância e parte da adolescência em França e Suíça onde inicia os seus estudos musicais aprendendo Orgão litúrgico com a professora Priscile Bargiban e Flauta transversal com o professor Ganoune Diop, integrando simultaneamente coros juvenis. Regressa a Portugal, passa pelos conservatórios de Portalegre, Ponta Delgada e conclui canto no Conservatório da Fundação Calouste Gulbenkian em Braga. Músico diversificado, fez incursões pelo Rock com os Atlantis nos Açores e pelo Jazz com elementos do Jazbaztrio de Viana do Castelo. Integrou, o Orfeão Edmundo Machado Oliveira e o Coral Juvenil do Conservatório de ponta Delgada com quem atua em 1992 no pavilhão de Portugal na Expo 92 e no mesmo ano executa uma digressão pelo arquipélago central. Integrou também o Coro da Orquestra da Fundação Calouste Gulbenkian em Braga, orquestras de câmara e grupos vocais sacros e profanos. Durante o período académico assume a responsabilidade de Magister tunae na Tuna académica Às X Tuna. Está desde sempre ligado a pequenas formações vocais e instrumentais eruditas e de caráter etnomusicológico. Tem colaborado como consultor artístico de instituições musicais, socioculturais, quartetos vocais e orquestras de câmara bem como projetos escolares. Tem participado como membro de Júri de festivais de música coral e académicos.

Como maestro, dirigiu 11 anos o Coral Polifónico de Viana do Castelo. Sob a sua regência, o Coral Polifónico edita dois CDs ganha dois prémios internacionais, 1º Prémio no festival de coros de Vigo e o 3º Prémio no Festival Internacional de coros em Praga. Ainda sob a sua responsabilidade o Coral Polifónico recebe a medalha de Ouro de mérito da cidade pelo desempenho artístico.

Dirige desde 2009 o Ofreão de Espinho e celebra o centenário do mesmo com menção honrosa pelo trabalho artístico desenvolvido. Sob a sua regência o Orfeão recebe a medalha de Ouro distrital em 2011. Desde então mantém uma intensa atividade artística, destacando-se a digressão à ilha Graciosa em 2011 e a missa concerto de Fausto Neves em 1012; A edição do Primeiro CD da instituição, o concerto realizado na Assembleia da República em 2014  e uma menção honrosa no Festival de Praga no mesmo ano.

Dirigiu o Orfeão de Valadares entre 2010 e 2016, a destacar encontros de coros a atuação conjunta com a cantautora Né Ladeiras. Neste Orfeão, a participação no encontro internacional de córos em Mera na corunha em 2013 e no festival internacional de coros de Praga, República Checa em 2015. Cooperou para o fenomenal crescimento e desenvolvimento do mesmo, imprimindo uma alegria e dinâmica ímpar tendo mantido uma agenda artística intensa, qualificada e regrada.

Dirige há 14 anos o Coral CLAMA de Matosinhos a destacar a deslocação à Madeira a convite o Orfeão do Funchal a gravação de um CD e a digressão por todo o País bem como a colaboração em iniciativas culturais da cidade de Matosinhos destacando a iniciativa camarária anual, “Arte fora do sítio”.

Dirigiu entre 2009 e 2011 coral de Professores do agrupamento de escolas do Castêlo da Maia. Na mesma cidade,  assume até 2011 5 anos de regência do Coral Polifónico 7 notas de Vila Nova da Telha que coofundou.

É Fundador do Coral Polifónico Juvenil de Viana do Castelo, do Coral infantil do Colégio Adventista de Oliveira do Douro, da escola de música do mesmo colégio, do Orfeão infantil e juvenil de Espinho, do Coral Vox Cantabile e do coral infantojuvenil Mini Vox Cantabile .

É Autor de inúmeras músicas pedagógicas atualmente aplicadas no ensino da música ao nível do pré-escolar, 1º e 2º ciclo. É também autor dos Hinos dos agrupamentos de escolas Júlio Saúl dias em Vila do Conde, Santiago Custóias, Agrupamento de escolas do Castêlo da Maia, da escola EBi de Pedras Rubras bem como do Colégio Adventista de Oliveira do Douro. Presentemente compõe música sacra vocal e orquestral. Desde 1999 Produz espetáculos e musicais pedagógicos para os mais novos, integrados no projeto musical do CAOD.

Samuel Santos conta também com o lançamento de 7 projetos discográficos editados, encontrando-se atualmente a dirigir a produção e edição de um novo projeto musical com o Orfeão de Espinho.
Como Cantor Samuel Santos Teve como professores e orientadores Mª. José Ribeiro e Oliveira Lopes. Atua como Tenor desde 1998 em recitais por Portugal e no Estrangeiro, tendo atuado como solista do Coro da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo sob a regência do Pe. Jorge Alves Barbosa. Em Portugal registam-se as participações em audições, recitais e concertos em Lisboa no Porto, Gaia, Viana e Esposende, Braga e Espinho. Fora do País atuou no auditório do Conservatório superior de Música de Genéve, na Catedral de Neully sur Seine em Paris. No Hotel Concorde no Cairo em 2005 sob convite do Professor do Conservatório de Música do Cairo Dr. Ahmed Abozekry.

Tem como Hobby o desenho e a Pintura, atividade que desenvolve proficuamente tendo quadros seus espalhados pelo mundo. Esta atividade paralela à música, já conta com duas exposições de autor. A primeira em 2007 em Viana do Castelo intitulada “Três cidades, Três Pontes” e a última em Valadares intitulada “Duas Margens o Mesmo Rio”.

No campo social, Samuel Santos é confrade de Honra da confraria da Pedra, e sócio honorário de diversas associações de carácter artístico ou filantrópico.
Linha divisória de rodapé
Maestro Samuel Santos
Linha divisória de rodapé do site da escola Maestro Samuel Santos.
Linha divisória de rodapé do site da escola Maestro Samuel Santos.
Morada: Rua do Outeiro, Nº 1315 2º Sala T
 Código Postal: 4470-637 Moreira Maia
Morada: Av. António Oliveira Ramos, Nº 780, 1º - Espaço: 12
 Código Postal: 4480-494 Touguinha - Vila do Conde
Telefone: 00351 220 924 941
Tlm: 00351 914 731 678
Tlm: 00351 918 732 668         
 
 
Contactos
Escola de Música da Maia
Escola de Música de Vila do Conde
Telefone: 00351 220 924 941 -   Tlm: 00351 918 732 668
 
        Tlm: 00351 914 731 678              e-mail: samusic@hotmail.com
Telefone: 00351 220 924 941 -   Tlm: 00351 918 732 668
 
         Tlm: 00351 914 731 678              e-mail: samusic@hotmail.com
 
 
               Telefone: 00351 220 924 941
            Tlm: 00351 918 732 668
 
      
 
 
Telefone: 00351 220 924 941
Tlm: 00351 918 732 668
Voltar para o conteúdo